Câncer de Pele em Pescadores: Evidências Científicas para o Cuidado em Saúde

Autores

  • Francisco Arlyson da Silva Veríssimo Faculdade Princesa do Oeste. Crateús, CE, Brasil.
  • Joabson Romário Borges Mendonça Escola de Saúde Pública do Ceará. CE, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/1415-5141.2021v25n1p14-19

Resumo

O câncer se constitui, atualmente, como uma das patologias mais prevalentes em todo o mundo, destacando-se o câncer de pele. Na realidade brasileira, o número de casos novos de câncer de pele do tipo não melanoma para cada ano do triênio 2020-2022, será de 83.770 casos em homens e de 93.160 em mulheres, correspondendo a um risco estimado de 80,12 casos novos a cada 100 mil homens e 86,65 casos novos a cada 100 mil mulheres. Objetiva-se por meio deste estudo revisar a literatura a respeito do câncer de pele em pescadores. Trata-se de uma revisão integrativa ocorrida entre os meses de Agosto a Dezembro de 2020, utilizando-se as bases de dados Scielo, BDENF, Medline e Lilacs, com total de 05 estudos selecionados. Como palavras-chave foram eleitos “Câncer de Pele”, “Pesca”, “Promoção de Saúde”. Constata-se a preponderância da influência dos fatores ocupacionais para o adoecimento, visto que determinadas profissões expõem seus trabalhadores à radiação solar sem fatores de proteção, convertendo-os em mais sensíveis à essa problemática. Os pescadores, por seu labor diário, bem como por suas características sociodemográficas, organizacionais e culturais, tornam-se mais susceptíveis ao risco de desenvolver este tipo de neoplasia. Esta patologia apresenta taxa de morbimortalidade considerável, além de causar afastamento do trabalho, causando déficits na economia familiar. Outrossim, sabe-se que a doença é passível de prevenção, sobretudo com utilização de medidas simples e acessíveis.

 

Palavras-Chave: Pesca. Câncer de Pele. Cuidados preventivos. Promoção da Saúde.

 

Abstract

Cancer is currently one of the most prevalent pathologies worldwide, with skin cancer standing out among these. In the Brazilian reality, the number of new cases of non-melanoma skin cancer expected, for each year of the 2020-2022 triennium, will be 83,770 cases in men and 93,160 in women, corresponding to an estimated risk of 80.12 cases new per 100,000 men and 86.65 new cases per 100,000 women. The objective of this study is to review the literature on skin cancer in fishermen. This is an integrative review that took place between August and December 2020, using the databases Scielo, BDENF, Medline and Lilacs, with a total of 05 selected studies. As keywords, “Skin Cancer”, “Fishing”, “Health Promotion” were chosen. There is a preponderance of the influence of occupational factors for illness, since certain professions expose their workers to solar radiation without protective factors, making them more sensitive to this problem. Fishermen, due to their daily work, as well as their sociodemographic, organizational and cultural characteristics, become more susceptible to the risk of developing this type of neoplasia. This pathology has a considerable morbidity and mortality rate, in addition to causing absence from work, causing deficits in the family economy. Furthermore, it is known that the disease is preventable, especially with the use of simple and accessible measures.

 

Keywords: Fishermen. Skin Cancer. Preventive Health Care. Health Promotion.

Downloads

Publicado

2021-06-14

Edição

Seção

Artigos