O Atendimento Socioeducativo à Luz da Educação Social e da Socioeducação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17921/2176-5626.n17p30-33

Resumo

Este estudo é um compilado de informações, que possibilitam ao leitor ter uma breve compreensão do Sistema de Garantia de Direitos, dando destaque ao atendimento prestado aos adolescentes e ou jovens, que foram expostos a riscos ou vulnerabilidades sociais, especificamente, os casos em que esses se encontram envolvidos com o meio ilícito ou prática de ato infracional. Desta forma, pesquisar sobre o referido tema que é de conhecimento social, sem dúvida alguma, gera diversos avanços para o meio acadêmico, bem como promove a disseminação de conhecimento, corroborando assim com a desmistificação que percorre pelo senso comum, quando o assunto é adolescente em conflito com a lei. Concernente ao método, foi utilizada a revisão bibliográfica integrativa, por meio da análise e compilação dos artigos publicizados nas bases de dados indexadoras, especificamente, Lilacs, PePSIC, BVS, Medline Bireme e Scielo, facilitando a obtenção de dados que após analisados, certamente, podem servir de ferramenta para que os leitores entrem em contato com esse contexto social, que tanto tem sido destaque na mídia, além de contribuir para o aprimoramento do atendimento e da política pública designada para tal segmento.

Palavras-chave: Ato Infracional. Adolescência. Sistema de Garantia de Direitos. Políticas Públicas. Medida Socioeducativa.

Abstract

This present study is compiled from information that enables the reader to have a brief understanding of the Rights Guarantee System, highlighting the care provided to adolescents and, or young people who were exposed to risks, or social vulnerabilities, specifically, cases that are involved with illicit means and, or practice of an infraction. Thus, research on that topic that is of social knowledge undoubtedly generates several advances to the academia and promotes the knowledge disseminatio, thus corroborating to the demystification that runs by common sense when it comes to adolescent offender. Concerning the method, the integrative literature review was used, through the analysis and compilation of the publicized articles in indexing databases, making it easier to obtain data after analysis which can certainly serve as a tool for readers to contact this social context that both have been featured in the media, as well as contribute to the improvement of care and public policy assigned to this segment.

Keywords: Infraction. Teenager. Rights Guarantee System. Public Policy. Socioeducative Measure.

Referências

ARROYO, I.G. Educação social na perspectiva da efetivação dos direitos humanos: educação e direitos humanos. In: ENCONTROS NACIONAIS DE EDUCAÇÃO SOCIAL (ENES). Belo Horizonte: Dinâmica Gráfica e Editora, 2007.

BAPTISTA, M.V. Algumas reflexões sobre o sistema de garantia de direitos. Serv. Soc. Soc., n.109, p.179-199, 2012.

BRASIL. Estatuto da criança e do adolescente: Lei Federal nº 8069, de 13 de julho de 1990. Brasíllia, 1990.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Proteção Básica do Sistema Único de Assistência Social: orientações técnicas para os Centros de Referência de Assistência Social. Brasília: MDSSNAS, 2006.

CAOP - Centro de Apoio Operacional das Promotorias. Educação humanística. Rev Igualdade, v.1, 2009. Disponível em: http://www2.mp.pr.gov.br/cpca/telas/ca_igualdade_38_12_1.php

CHAUI, M. Direitos humanos e educação. In: CONGRESSO SOBRE DIREITOS HUMANOS. 2006. Disponível em: http://www.dhnet.org.br/educar/1congresso/1_c2006_marilena_chaui.pdf

COSTA, A.C.G. As bases éticas da ação socioeducativa: referenciais normativos e princípios norteadores. Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos, 2006;

NARDI, F.L.; DELL'AGLIO, D.D. Adolescentes em conflito com a lei: percepções sobre a família. Teor. Pesq.,v.28, n.2, p.181-191, 2012.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2009.

GADOTTI, M. Educação popular, educação social, educação comunitária: conceitos e práticas diversas, cimentadas por uma causa comum. Rev. Diálogos, v.18, n.1, p.10-32, 2012.

IASP - Instituto de Ação Social do Paraná. Cadernos do IASP: Pensando e Praticando a Socioeducação. Curitiba: Imprensa Oficial do Paraná, (2007).

LIBÂNEO, J.C. Pedagogia e pedagogos: inquietações e buscas. Educar, v.17, p.153-176, 2001.

MALVASI, P.A. Entre a frieza, o cálculo e a "vida loka": violência e sofrimento no trajeto de um adolescente em cumprimento de medida socioeducativa. Saúde Soc., v.20, n.1, p.156-170, 2011.

PEREIRA, I.; BARONE, R.E.M. A universidade, a educação social e a formação do socioeducador. In: CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO., 3., 2012. p. 1-10.

PINTO, W.V. Sistema de garantia de direitos: articulação em rede e a política pública. In: Plano Municipal Decenal de Atendimento Socioeducativo em Meio Aberto. São Bernardo do Campo, 2015. Disponível em: http://www.fundacaocrianca.org.br/plano-municipal-decenal-de-atendimento-socioeducativo-de-sao-bernardo-do-campo/

PREDEBON, J.; GIONGO, C. A família com filhos adolescentes em conflito com a lei: contribuições de pesquisas brasileiras. Pensando Fam., v.19, n.1, p.88-104, 2015.

RIBEIRO, M. Exclusão e educação social: conceitos em superfície e fundo. Educ. Soc., v.27, n.94, p. 155-178, 2006.

SILVA, R. Pedagogia social. São Paulo: Expressão & Arte, 2012.

TEIXEIRA, S.M. Trabalho social com famílias na Política de Assistência Social: elementos para sua reconstrução em bases críticas. Serviço Social em Revista, v.13, n.1, p.4-23, 2010;

ZANELLA, M.N. Bases teóricas da socioeducação: análise das práticas de intervenção e metodologias de atendimento do adolescente em situação de conflito com a lei. São Paulo: Universidade Bandeirante de São Paulo, 2011.

Downloads

Publicado

2018-08-09

Edição

Seção

Artigos